Imposto de Renda 2020

Foi dada a largada para o Imposto de Renda Pessoa Física 2020

Dois meses deste ano de 2020 já se passaram e agora está na hora do Brasil correr atrás da máquina, afinal, foi dada a largada para o Imposto de Renda Pessoa Física. Os contribuintes já podem se preparar reunindo os documentos e comprovantes necessários. Organizando tudo é possível prestar contas mais cedo e ficar nos primeiros lugares da fila de restituição, que esse ano começará em maio.

Quem está obrigado a declarar o IRPF 2020?

1. Em relação a renda:
  • Quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00.
2. Em relação a ganho de capital e operações em bolsa de valores:
  • Quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da  Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.
3. Em relação a atividade rural:
  • Contribuinte que obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50;
  • Contribuinte que pretenda compensar, no ano-calendário de 2019  ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2019.
4. Em relação a bens e direitos:
  • Contribuinte que teve a posse ou a propriedade, em 31/12/2019, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00.
5. Na condição de residente no Brasil:
  • Contribuinte que passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31/12/2019.

Quais documentos e comprovantes são essenciais para elaborar a declaração?

1. Identificação do contribuinte:
  • Documento de identidade (nome; CPF; data de nascimento, título de eleitor);
  • Dependentes (nome/ data de nascimento/ grau de parentesco/CPF);
  • Dados de endereço e profissão atualizados;
  • Dados de conta bancária para restituição/débitos;
  • Cópia da última declaração do IR Pessoa Física acompanhada do número do recibo de entrega da última declaração.
2. Comprovantes de rendas:
  • Informe de rendimento do empregador (salário);
  • Informe de rendimento de distribuição de lucros;
  • Informe de rendimentos de aluguéis recebidos;
  • Informe de rendimento de aposentadoria e/ou pensão;
  • Informe de rendimentos bancários e outras instituições financeiras;
  • Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF);
  • Comprovantes e documentos de outras rendas (pensão alimentícia, doações, herança, e outros).
3. Comprovantes de Bens e Direitos:
  • Boleto do IPTU de 2019;
  • Escritura de compra e venda de imóvel / cópia da matrícula do imóvel;
  • Outros comprovantes de compra e venda de bens e direitos.
4. Comprovantes de Rendas Variáveis:
  • DARFs de renda variável;
  • Informes de rendimento auferido em renda variável;
  • Controle de compra e venda de ações e a apuração mensal de imposto.
5. Comprovantes de Pagamentos
  • Comprovantes de doações;
  • Comprovante de pagamentos de despesas com educação;
  • Comprovante de pagamentos de pensão alimentícia, determinada por decisão judicial;
  • Recibos de pagamentos de serviços médicos ou odontológicos (veja a explicação abaixo);
  • Comprovantes de pagamentos ou informe de rendimento de plano ou seguro saúde com CNPJ da empresa;
  • Comprovante de pagamento da Previdência Social e/ou privada (com CNPJ da empresa emissora);
  • Carnês de contribuições feitas ao INSS de empregados domésticos: Guia da Previdência Social (ano todo) e carteira profissional de empregado doméstico.

A declaração de imposto de renda não se trata somente de uma obrigação fiscal a ser cumprida de qualquer forma. Ter cuidado e critério na hora de elaborar é fundamental porque sem isso o patrimônio pessoal e da família do contribuinte podem sofrer prejuízos. É recomendável que as pessoas procurem um profissional da contabilidade para que os assessore na elaboração.


A MVS Assessoria Contábil, empresa estabelecida há 29 anos em Navegantes, conta com profissionais preparados e experientes para lhe assessorar na elaboração da sua declaração. Fique atento aos prazos, reúna a documentação e faça-nos uma visita.


Post anterior


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados